Engenharia Biológica

Esta Área de Concentração tem como objeto de estudo o desenvolvimento de sistemas técnicos utilizados para fins Biotecnológicos, ou seja, envolve domínios de engenharia, principalmente Engenharia de Bioprocessos. As áreas de Microbiologia Aplicada e Industrial também fazem parte desta área de concentração devido à sua estreita relação com a Engenharia de Bioprocessos. Finalmente, esta área, também inclui Economia, Ecologia e a Engenharia Ambiental, o que é justificado pelo forte impacto econômico, ambiental e social das engenharias.

1 Linha de Pesquisa em Engenharia de Bioprocessos e Microbiologia Industrial.

A Engenharia de Bioprocessos, uma área relacionada com a Engenharia Bioquímica, estuda o desenvolvimento de processos técnicos e industriais para a produção, recuperação e purificação de produtos utilizando organismos como bactérias, leveduras e culturas de células. O principal instrumento para estes fins é o biorreator. Uma variante desta área lida com tratamento de esgoto e efluentes industriais. A Microbiologia Industrial é uma área de microbiologia aplicada que utiliza microrganismos para a produção de alimentos ou produtos industriais, como produção de antibióticos, biotransformações de compostos, fermentações de aplicação alimentícia, biocombustíveis e solventes orgânicos, produção de biopolímeros, bioremediação e tratamento de água e efluentes industriais, produção de enzimas biotecnológicas ou industriais.

Integrantes: Igor Tadeu Lazzarotto Bresolin, Beth Augusto, Elisa Esposito, Alexandre Keiji Tashima.

 

2 Linha de Pesquisa em Economia, Sociedade e Meio-Ambiente

Esta linha de pesquisa tem como objetivo o estudo dos impactos econômicos, sociais e ambientais da Biotecnologia. A Gestão da Inovação e Desenvolvimento de Negócios em Biotecnologia é uma área fundamental para que as pesquisas contribuam efetivamente para o desenvolvimento econômico, promovam o bem estar e atuem na solução dos problemas na forma de produtos ou processos. A criação do valor econômico decorrente da pesquisa necessita do correto desenvolvimento para transformar um conceito e traduzi-lo em uma tecnologia útil, patenteável e comercializável. Finalmente, devido às implicações do desenvolvimento biotecnológico na sociedade e meio ambiente, faz parte desta linha de pesquisa o estudo do impacto da aplicação de conhecimentos biológicos relevantes nas relações sociais e ambientais, consideradas indispensáveis para a prática ética e sustentável da Biotecnologia.

Integrantes: Renato Cesar Sato, Ricardo Luiz Pereira Bueno, Michelle M. M. Vátimo