Estamos na área!

Fala, pessoal!

A Comissão Troca de Saberes poderia ser definida como um grupo de pessoas que se reuniu em torno do CONSENSO de que fazer parte de uma comunidade universitária como estudante é mais do que ter uma agenda de aulas, provas e trabalhos. A CONCEPÇÃO que anima esse grupo é a de que criar condições para que a pessoa incorpore à sua formação experiências de participação em tipos diversificados de atividades produtoras de significado é parte não menos importante da responsabilidade que a universidade tem em relação ao estudante. As atividades que se tem em mente são aquelas intencionalmente projetadas para que os significados nelas produzidos sejam integrados à BAGAGEM do  indivíduo, gerando experiências que ele carrega como base para a construção de sentido na seqüência dos encontros que vier a fazer com o mundo.

De outro lado, é sabido que os elementos das situações de que uma pessoa participa só adquirem significado para ela quando a própria pessoa consegue ordená-los dentro de RELAÇÕES ESTRUTURAIS. Aptas para a construção dessas relações de significado são, não somente, as práticas habituais da educação formal, mas a participação do indivíduo em qualquer projeto em meio a um grupo de pessoas que visam alcançar PROPÓSITOS COMUNS. O uso contínuo das relações que a pessoa produz nesses esforços compartilhados contribui para alargar a plasticidade do seu pensamento, e dota a pessoa de recursos intelectuais e afetivos que ela poderá colocar a serviço também de aprendizagens na área de conhecimento de seu curso universitário.

  • You may use these HTML tags: <a> <abbr> <acronym> <b> <blockquote> <cite> <code> <del> <em> <i> <q> <strike> <strong>

  • Eduardo Rodrigue da Silva
    #1 written by Eduardo Rodrigue da Silva 9 years ago

    Alegra, assusta, ampara, surpreende, comove, educa, desafia… Este é o legado das leitura!!! Justaposição de letras, palavras, frases, textos… páginas… tinta… só isso???

    Memória, criatividade e provocação em um profundo movimento estacionário (como diria Machado: não é “meu caro leitor”??).

    Da mais sombria magia à mais libertadora canção: este é o mundo do livro. Quem viajou, curtiu, chorou, aprendeu deve compartilhar… fazer com que outros sintam o mesmo… ou parecido, pois afinal, quem lê mais do que descobrir, redescobre-se!! Parabéns pela iniciativa.

  • Comment Feed for this Post
Go to Top